head2.jpg
 

Outubro 2013

 

1 - A Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, em Itabira, acaba de adquirir mais de 100 cartas, escritas pelo poeta à sua mãe e a outros familiares entre 1915 e 1986. O lote de mais de 200 itens, que compreende também fotografias, bilhetes, postais, etc, pertencia há mais de 20 anos a um jornalista de Lavras. Depois de higienizados, acondicionados e digitalizados, os documentos serão disponibilizados ao público e à pesquisa no Memorial Carlos Drummond de Andrade. [Fonte: Estado de Minas, Belo Horizonte, 29 out. 2013, Caderno Cultura, p. 1]

2 - Para celebrar os 111 anos de nascimento do poeta, a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade promove a 12ª Semana Drummondiana, em Itabira.

. 24 e 25/10: seminário “Poética e memória em Drummond”, com a participação dos professores e escritores Antônio Carlos Secchin, Roberto Said, Silvana Pessoa e Letícia Malard;

. 27/10: apresentação do monólogo Cartas de Maria Julieta & Carlos Drummond de Andrade, pela atriz Sura Berditchevsky;

. 31/10: Sessão de Entrega do Acervo Documental (cartas de Drummond e demais documentos recentemente adquiridos pela FCCDA); mesa redonda “Comentando Drummond”, sobre o jornal itabirano O Cometa; leitura do roteiro “Vida e verso de Carlos Drummond de Andrade”, dentro da programação do Dia D - Instituto Moreira Salles, dentre outras intervenções culturais. Disponível em: www.culturaemitabira.com.br. Acesso em 29 out. 2013 [programação completa no item 1]

3 - Já está acontecendo a 3ª edição do Dia D, em várias cidades brasileiras. No Instituto Moreira Salles, do Rio de Janeiro, será realizado o evento “Vida e verso de Carlos Drummond de Andrade: uma leitura”, com concepção e roteiro de Eucanaã Ferraz, no dia 31 de outubro, às 20h. Veja a programação completa em www.diadrummond.ims.uol.com.br. Acesso em 27 out. 2013.

4 - Os painéis Guerra e Paz, de Candido Portinari, estarão expostos até o dia 24 de novembro de 2013, no Cine Theatro Brasil Vallourec, em Belo Horizonte. As duas obras, restauradas em 2011, passaram os últimos 50 anos expostas no hall da Assembleia Geral da ONU, em Nova York, para onde retornarão após a exposição em Paris, em maio de 2014. O poema “A mão”, na voz de Drummond, que o dedicou a Portinari, abre a apresentação audiovisual que antecede a visitação dos painéis. Completam a exposição: estudos, documentos, objetos do pintor; esculturas de Sérgio Campos (d’après Portinari); bordados do Grupo Matizes Dumont e apresentação do importante Projeto Portinari, em que se pode ouvir uma entrevista de Drummond, de 21/11/83, sobre as afinidades do pintor com os poetas e escritores de sua época. [Projeto Portinari - catálogo da exposição]

 

Voltar